3 dicas de especialistas na hora de comprar ar-condicionado – A.Dias

out 11

3 dicas de especialistas na hora de comprar ar-condicionado

Comprar ar-condicionado: Confira na matéria de hoje 3 dicas de um especialista para te ajudar a acertar na hora de comprar o seu equipamento!

 

O conforto de uma casa está diretamente relacionado à climatização adequada dos ambientes. Em muitas regiões do país, um grande problema enfrentado pelos brasileiros é o calor excessivo, principalmente no verão. Para amenizar as temperaturas cada vez mais altas, a medida mais eficiente é adquirir um ar-condicionado.

 

O problema é que os consumidores ainda têm muitas dúvidas sobre a escolha do equipamento. O mercado oferece diversas opções, com modelos e potências diferentes. Para acertar na hora de comprar ar-condicionado, é necessário entender as necessidades de cada ambiente. Acompanhe o post de hoje e fique de olho nas nossas dicas!

 

Identifique o melhor modelo para suas necessidades na hora de comprar ar-condicionado

Existem três tipos disponíveis: o portátil, o de parede e o split. Cada um deles possui prós e contras que variam de acordo com as especificidades do local que precisa ser refrigerado. Confira:

 

Portátil

Em geral, esse modelo tem potência baixa, sendo indicado para ambientes pequenos. Sua grande vantagem é que pode ser transferido facilmente para outros cômodos. Também é ideal para a climatização de casas antigas, que não possuem autorização para instalar aparelhos que interfiram na fachada.

 

O aparelho varia entre 1 mil e 2,5 mil reais e sua instalação exige que uma tubulação tenha acesso à área externa do imóvel para expulsar o ar quente, geralmente através de uma janela. Seu uso gera o acúmulo de água em um reservatório, que precisa ser esvaziado periodicamente, variando de acordo com a umidade do ar de cada localidade. A principal desvantagem do modelo é a produção de ruído.

 

Ar-condicionado de parede

É o modelo mais tradicional, aquele em que uma parte maior do equipamento fica para fora da casa, eliminando o ar quente. Necessita de um simples buraco na parede e uma tomada elétrica para sua instalação. O preço é outra vantagem, variando entre 500 e 2 mil reais. Essa opção, no entanto, apresenta dois inconvenientes: produz um leve barulho e prejudica a estética da fachada da casa ou do prédio em que será posicionado, já que fica aparente.

 

Split

O termo que dá nome ao modelo, em inglês, significa separado. É chamado assim porque funciona por meio de duas peças. A parte condensadora vai resfriar o ar e deve ser instalada no exterior da casa ou apartamento. No ambiente interno, a parte evaporadora vai ser responsável por gerar ar frio para o cômodo.

 

Possui alto índice de refrigeração, gasta pouca energia e não faz barulho dentro de casa, apenas fora. Sua desvantagem é o alto custo, que oscila entre 800 e 8 mil reais. Além disso, necessita de profissionais capacitados para sua instalação, que, entre todos os modelos, é a mais complicada.

 

Fique atento à potência do equipamento

Na hora da escolha, é necessário ficar atento também à capacidade de refrigeração do ar-condicionado. Essa qualidade é medida pela unidade BTU, que significa Unidade Termal Britânica. Os modelos disponíveis variam entre potências de 9 mil a 18 mil BTUs.

 

Meça a capacidade adequada para cada ambiente

  • Multiplique cada metro quadrado por 600 BTU. Por exemplo, um cômodo de 10m² vai precisar, inicialmente, de 6.000 BTUs.
  • O cálculo acima já prevê que uma pessoa esteja presente no ambiente. Para cada indivíduo a mais, adicione 600 BTU ao cálculo.
  • Se o ambiente possuir aparelhos eletrônicos que geram aquecimento, como computadores, some mais 600 BTU para cada um deles.
  • Caso o cômodo fique exposto ao sol por muitos horas, contabilize mais 600 BTU.

 

Assim, um cômodo de 20m² (12.000) frequentado por duas pessoas (600), com um computador ligado (600) e exposto ao sol direto (600), vai precisar de um ar-condicionado com uma capacidade de: 12.000 + 600 + 600 + 600 = 13.800 BTUs.

 

Com essas dicas, ficou mais fácil comprar ar-condicionado para seu imóvel. Observe suas necessidades, o tipo de ambiente que você quer climatizar, a frequência de pessoas no espaço, a decoração do local e faça os cálculos da potência. Gostou das dicas desse post? Siga nossas redes sociais e receba mais orientações sobre o assunto!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.